Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Copom eleva a taxa de juros para 14,25%, maior índice dos últimos 9 anos

Foto/Arquivo Notibras


O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, subiu a taxa básica de juros (Selic) em 0,5 ponto percentual, de 13,75% para 14,25% ao ano. São os maiores juros em nove anos, desde agosto de 2006, quando a taxa também estava em 14,25%.

É o sétimo aumento seguido da Selic: houve altas também nas seis reuniões anteriores do BC. Em setembro de 2014, estava em 11%. Começou a subir em outubro, quando foi para 11,25%.

Economistas sugerem que as carteiras (com dinheiro) sejam fechadas. A ordem é parar de comprar a prazo, pechinchar na compra a vista e torcer por dias melhores.

Veja as consequências da nova taxa de juros:

1. As prestações ficam mais altas. Um carro ou uma geladeira, por exemplo.
2. O efeito nas prestações é pequeno, porque o aumento também é pouco.
3. As prestações que já estão sendo pagas não aumentam. Isso acontece só com novos crediários.
4. Pode ficar difícil conseguir emprego porque as empresas investem menos.
5. A poupança rende com seu potencial máximo. Quando a Selic está igual ou inferior a 8,5% ao ano, rende menos. Como está acima, vai dar 6,17% ao ano mais a TR.
6. Aumenta o rendimento com investimentos em certos títulos públicos, por exemplo.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente