Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mulher

Criança que vai para a cama mais cedo evita riscos da obesidade na adolescência



É bem comum ver uma mãe reclamando da alimentação dos filhos. Em geral, é comum pensar que apenas o que colocamos no prato dos pequenos irá influenciar no seu peso. Mas um estudo recente sugere que podemos estar mirando o alvo errado no combate à obesidade infantil.

A pesquisa foi realizada pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, e aponta que crianças que vão dormir até as 20h têm menor propensão a ficar obesas na adolescência. O estudo avaliou 977 crianças nascidas em 1991 durante 15 anos e foi publicado recentemente no The Journal of Pediatrics.

Apenas 10% das crianças que dormiam antes das 20h se tornaram obesas na adolescência. Para os que dormiam entre 20h e 21h, o número subia para 16%, enquanto os pequenos que se deitavam após as 21h, apresentaram um índice de obesidade de 23%.

É preciso lembrar que muitas vezes os resultados de pesquisas como esta podem sofrer interferência de fatores locais e culturais, o que faz com que o estudo não seja necessariamente reproduzível por aqui. Além disso, não foram levados em conta outros fatores importantes que podem ter contribuído para um aumento nos índices de sobrepeso na adolescência, como a prática de atividades físicas e a alimentação.

O trabalho analisou também a relação entre mãe e filhos através de vídeos em que eles brincavam juntos. Nesse quesito, foram analisados apoio materno, respeito à autonomia da criança e falta de hostilidade. A pesquisa apontou que os jovens que tinham menores índices na avaliação emocional e que dormiam mais tarde foram os mais propensos a se tornar obesos no futuro, o que demonstra que grande parte da questão pode estar na relação familiar – e não apenas na hora de dormir.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente