Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Casa e Decoração

Cuidado na hora de escolher o piso e o revestimento, pois o bonitinho engana



Entre os fatores que influenciam os layouts internos e externos de um ambiente estão os pisos e revestimentos que, em primeira instância, costumam ser avaliados somente pela sua estética. Mas não é só isso que deve ser levado em consideração na hora de escolher esses itens, garante o especialista no assunto Célio Moura. Segundo ele, é muito importante se atentar à qualidade do material, o que define, principalmente, a sua resistência.

Para não errar, o especialista orienta conhecer a marca e verificar suas referências no mercado ou ainda contar com a ajuda de um profissional especializado. Quanto aos formatos, Célio informa que existem para todos os gostos e de diversos tamanhos. Ele explica que a escolha do cliente vai depender do espaço. “A ideia é evitar cortes desnecessários no material, que podem acabar danificando o piso”, pontua.

Célio também faz suas considerações a respeito do banheiro e varanda, espaços que geram muitas dúvidas na hora de escolher os itens mais corretos. Ele explica que por se tratar de uma área molhada, o banheiro exige um piso com uma resistência um pouco melhor. “Os porcelanatos são bastante indicados, pois possuem alta durabilidade”, considera. No caso da varanda, apesar de ser uma área externa, Célio reforça que tudo depende do movimento de pessoas. “Se a circulação for alta, a resistência deve ser melhor, se não for, não há tanta necessidade”, observa

O especialista acrescenta ainda que os pisos antiderrapantes costumam ajudar na prevenção de acidentes nesses ambientes, mas, ao mesmo tempo, dificultam a limpeza, o que pode influenciar na decisão do consumidor. “Prefira-os para áreas externas, com grande fluxo de pessoas, como a garagem, por exemplo”, sugere.

Quanto aos pisos cerâmicos, a vantagem é que eles são classificados pela sua resistência ao desgaste por abrasão (PEI), que ocorre devido o atrito de solados com partículas de sujeira (areia, pequenas pedras, terra, entre outros). Essa classificação, que vai de 0 a 5, do menos aos mais resistentes, facilita a escolha do consumidor. O PEI 0, por exemplo, é recomendado somente para uso em paredes, enquanto a PEI 5 pode ser utilizado em todas as dependências residenciais, comerciais e em algumas industriais

Quanto às novidades do mercado, Célio Moura destaca a tecnologia Full HD em porcelanato. Ele explica que é uma tecnologia de impressão em pisos especiais em altíssima resolução. “Isso quer dizer que você pode instalar pisos na sua construção com texturas que reproduzem outras, como madeira, mármore, pedras naturais, etc, permitindo uma gama maior de opções e estampas”, explica.

Mas, mesmo diante das variedades de produtos desse segmento, é importante se atentar a um fator, principalmente em tempos de crise: a economia. O especialista garante que é fundamental fazer o cálculo certo da quantidade de material que vai gastar, para que não haja nem desperdício nem falta de produtos. Segundo ele, na hora de comprar pisos e revestimento, é preciso levar em consideração o custo-benefício, pois são produtos de alto padrão que devem ter uma boa qualidade.

O especialista afirma que a ajuda de um profissional para fazer o cálculo correto pode ser uma saída para não estourar o orçamento. “Em nossas lojas, o cliente pode contar com uma equipe qualificada, que está pronta para ajudar e orientar nas escolhas dos produtos mais adequados para a sua obra”, finaliza.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente