Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Rio

Declarações de jornalista do SBT revoltam opinião pública



A declaração da jornalista Rachel Sheherazade, âncora do noticiário SBT Brasil, de defesa dos agressores de um rapaz que praticava furtos no Flamengo, deixando-o completamente nu, causou indignação nas redes sociais e em parte da opinião pública. O site Avaaz criou petição pública recolhendo assinaturas pela demissão da profissional. O PSOL vai acionar o Ministério Público com uma representação contra ela. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio acusa Sheherazade de falta de ética.

No último domingo, um grupo jovens moradores do Flamengo agrediu um rapaz acusado de praticar roubos no bairro e, além despi-lo, cortaram parte da orelha dele e o penderam em um poste com uma trava de bicicleta no pescoço. O rapaz foi achado horas depois pela ativista Yvonne Bezerra de Mello, que tem uma ONG que assiste menores em situação de risco social.

No noticiário SBT Brasil, exibido na última terça-feira, ao divulgar o fato, Sheherazade defendeu a reação dos moradores. “O marginalzinho era tão inocente que ele, ao invés de prestar queixa na polícia de seus agressores, fugiu do hospital para onde fora levado. num país que sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível”, declarou a apresentadora, que deu um recado para os defensores dos direitos humanos, para que eles adotem um marginal.

Nas redes sociais, a atitude dos agressores revoltou a maioria das pessoas, embora alguns defendessem a postura dos jovens, alegando que o Estado é omisso e a Polícia Militar é incompetente. O internauta Guilherme Tristão Rocha declarou: “Essa senhora está defendendo explicitamente ideias fascistas em plena televisão e em um canal que atinge pessoas de menos educação de nossa sociedade. Irresponsabilidade total!”.

Segundo a petição de Vilma Brasil, no site Avaaz, a apresentadora está falando para milhões de telespectadores e não pode, em hipótese alguma, emitir um comentário defendendo a prática de justiça pelas próprias mãos, pois está enviando uma mensagem subliminar, para não dizer direta, em que dá a entender que as pessoas podem agir da mesma forma que os justiceiros. A petição foi lançada hoje e já recolheu 81 assinaturas. A meta inicial é obter 500 e levar o abaixo-assinado ao SBT, pedindo a demissão da jornalista.
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e a Comissão de Ética do Rio divulgaram nota de repúdio contra Sheherazade, considerando que ela cometeu violação dos direitos humanos e ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros.

“O desrespeito aos direitos humanos tem sido prática recorrente da jornalista, mas destacamos a violência simbólica dos recentes comentários por ela proferidos no programa. Sheherazade violou os direitos humanos, o Estatuto da Criança e do Adolescente e fez apologia à violência quando afirmou achar que “num país que sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível”.O Sindicato e a Comissão de Ética do Rio de Janeiro solicitam à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que investigue e identifique as responsabilidades neste e em outros casos de violação dos direitos humanos e do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, que ocorrem de forma rotineira em programas de radiodifusão no nosso país”.

O PSOL divulgou uma nota informando que pretende formalizar no Ministério Público uma representação contra o SBT e a apresentadora por apologia ao crime.

A indisposição com Rachel Sheherazade e seus “recados” aos defensores dos direitos humanos já chegou a tal nível que existe um evento no Facebook com o título Chaves no lugar da Rachel Sherazade, pedindo que o personagem do humorístico mexicano substitua a apresentadora. Na descrição do evento, lê-se: “Porque o Seu Madruga e o pobre menino do barril tem muito mais a nos ensinar sobre tolerância e igualdade… Venha você também pedir pro Silvio colocar Chaves no lugar da Rachel Sheherazade.”

 

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente