Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Eleições 2014

Dilma ataca e sugere que Marina, sob pressão, é uma ‘vira casaca’



A presidente Dilma Rousseff (PT) sugeriu neste sábado, em evento com mulheres em São Paulo, que sua principal adversária nas eleições de outubro, a ex-senadora Marina Silva (PSB), é “vira-casaca” e sofre pressões constantes para mudar de opinião.

A petista não citou Marina nominalmente, mas fez referência à candidata, a exemplo do que fizera na última quinta-feira, em Recife, tendo como pano de fundo as mudanças que Marina fez, em poucos dias, em seu plano de governo –como a retirada de pontos defendidos pela comunidade LGBT, por exemplo.

“Não somos vira casaca; isso não somos. Quando você tem um lado, você tem que lutar por ele”, disse Dilma, que citou sua militância contra o regime militar e chamou ao palco três outras militantes que ficaram presas com ela durante a ditadura.

“Não pode mudar de posição todos os dias – se pressionar você, pode pressionar, mas não pode mudar de posição. Ou tem convicção naquilo que diz que faz, naquilo em que acredita, ou você não tem força para lutar nem para conquistar. Não é possível defender uma coisa hoje de manhã e mudar (de opinião) à tarde só porque te pressionaram. Se tem alguém que é pressionado nesse país é o presidente ou a presidente da República”, concluiu.

No discurso à militância feminina, Dilma citou percentuais de participação feminina em programas do governo federal, como as 57% de participantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec).

A presidente ainda fez declarações, em tom de alerta, para a possibilidade de mudança de políticas públicas em caso de mudança de governo. Em relação a isso, opinou, por exemplo, em relação a um suposto risco de extinção da Secretaria de Política para as Mulheres –cuja titular, Eleonora Menecuti, estava no evento.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente