Garotinho

Ele está livre, mas sem direito a dar pitacos no PR

Foto: Uanderson Fernandes/O Globo - EstadãoConteúdo
Constança Rezende

O juiz da 98ª Vara Eleitoral do Rio, Ralph Machado Manhães Júnior, notificou o PR para que mantenha afastados Anthony Garotinho, presidente estadual, e Antônio Carlos Rodrigues, presidente nacional, de suas funções. Ambos são alvo da Operação Caixa D’Água, que os investiga por suposto repasse de R$ 3 milhões da JBS para a campanha do ex-governador em 2014. Rodrigues é acusado de operacionalizar o dinheiro. “Destarte, qualquer ato praticado pelos referidos réus na condição de presidente do partido a que pertencem será considerado como descumprimento de ordem judicial, sujeitando-se aqueles, portanto, à imposição de medidas mais rígidas”, anota o magistrado. O juiz ainda mandou oficiar “ao Partido da República na esfera Estadual e Nacional, informando que a decisão inicial proferida no âmbito da Caixa D’Água ‘mantem-se intacta nos termos deste decisum'”.

COMPARTILHE