Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Emprego melhora para quem ganha pouco, mas o salário alto tem as portas fechadas



A opinião do consumidor brasileiro sobre o mercado de trabalho atual teve melhora de 1,4% de julho para agosto deste ano, após sete meses consecutivos de resultados negativos. O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), da Fundação Getulio Vargas (FGV), que mede a taxa, foi divulgado hoje (8).

O resultado de agosto do ICD foi influenciado principalmente pelo componente que mede a percepção da dificuldade de se obter emprego entre aqueles consumidores com renda familiar total até R$ 2,1 mil.

Outro indicador pesquisado pela FGV, o de Antecedente de Emprego (Iaemp), por outro lado, recuou 2,6% no período. Com o resultado, o índice atingiu o menor nível desde janeiro de 2009. A taxa avalia a opinião de consumidores e empresários da indústria e dos serviços sobre o mercado de trabalho para os próximos meses.

De acordo com a FGV, os piores componentes do Antecedente de Emprego foram as avaliações dos empresários dos serviços sobre a situação atual de seus negócios e dos empresários da indústria sobre a tendência dos negócios para os próximos seis meses.

Vitor Abdala, ABr

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente