Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Fernando Henrique nega em nota suposto encontro com Dilma



O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso negou, em nota divulgada neste sábado, que pudesse promover um pacto com a presidente Dilma Rousseff, conforme publicou Notibras e o jornal Folha de S.Paulo. Segundo FHC, qualquer conversa com Dilma seria conchavo, eleita por um partido (o PT) que afundou o Brasil “na crise moral e econômica”.

“O momento não é para a busca de aproximações com o governo, mas sim com o povo. Este quer antes de mais nada que se passe a limpo o caso do Petrolão: quer ver responsabilidades definidas e contas prestadas â Justiça. Qualquer conversa não pública com o governo pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo”, afirmou o ex-presidente.

Fernando Henrique ainda criticou o PT e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dizendo que os desmandos do partido levaram o País à crise moral e econômica. “Cabe sim que as forças sociais, econômicas e políticas se organizem e dialoguem sobre como corrigir os desmandos do lulo-petismo que levaram o País à crise moral e a economia à recessão.”

FHC teria admitido a aliados, como foi noticiado, a hipótese de uma aproximação com a presidente Dilma Rousseff em busca de uma saída para a crise política e econômica do País. O tucano estaria se reunido com petistas e interlocutores do Planalto e discutido os efeitos da Operação Lava Jato.

Segundo os interlocutores d,e FHC, o ex-presidente se manifestaria apenas após o dia 15, quando estão programados protestos pelo impeachment da presidente. A posição de FHC dependeria do impacto das manifestações e da eficiência da abordagem dos petistas.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente