Raspando o tacho

Fittipaldi agora corre para pagar velhas dívidas

Bartô Granja

Depois de ter muitos dos seus bens levados por oficiais de Justiça para pagamento de dívidas que somam ‘alguns milhões de reais’, Emerson Fittipaldi garante que então em acordo com credores para saldar os débitos. O ex-piloto sonha resgatar ao menos duas preciosidades que saíram das suas mãos em função desse endividamento – O Copersucar, único quatro rodas brasileiro que participou da F-1, e o Penske com qual ele foi campeão das 500 milhas da Indy em 1989.

COMPARTILHE