Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Eleições 2014

Fracassado na aventura eleitoral, Pitiman voa com tucanos para PSB



O PSDB, que teve um desempenho decepcionante nas urnas no primeiro turno, ao insistir com a natimorta candidatura do depuitado federal Luiz Pitiman, decidiu apoiar o senador Rodrigo Rollemberg (PSB) na batalha do segundo turno em direção ao Buriti. A decisão foi anunciada após reunião da Executiva do partido na manhã desta terça-feira (14).

O anúncio foi feito pelo deputado distrital eleito pela legenda, Raimundo Ribeiro. Durante o pronunciamento, ele disse que a decisão foi tomada porque os dois partidos concordam sobre a necessidade de mudança no país. “Essa [é a ] aliança que as ruas construíram e que os líderes dos nossos partidos conseguiram captar muito bem. Hoje nós sabemos que PSB e PSDB estarão juntos para resgatar o Brasil e resgatar o DF.”

Pitiman disse que 90% da legenda haviam apoiado a decisão inicialmente, mas que os 10% que optaram pela neutralidade ou pelo apoio a Jofran Frejat (PR) acabaram acatando o desejo da maioria. Segundo ele, não houve imposição de condições para firmar o apoio ao PSB e que quer apenas que o candidato faça um “bom governo”, caso seja eleito. “Optamos então entre os dois candidatos e ficamos com Rodrigo Rollemberg porque entendemos que traduz essa mudança e alcança o projeto da boa gestão pública.”

O candidato Rodrigo Rollemberg agradeceu o apoio do PSDB, concordou que os partidos têm ideias em comum e afirmou que pretende fazer uma “revolução” no governo, com uma gestão que “garanta um combate rigoroso à burocracia e à corrupção”.

“Nós estamos convencidos que a burocracia é um instrumento da corrupção. A burocracia cria dificuldades pra vender facilidades”, afirmou.

Durante o discurso, o candidato falou sobre medidas que pretende tomar, caso seja eleito. “Nós queremos aqui criar um ambiente de empreendedorismo e de inovação, que estimule os empreendedores a criar o próprio negócio, que outras empresas venham para o DF, constituindo um ambiente de desenvolvimento”, disse.

Ele também prometeu criar um conselho de transparência, no segundo dia de mandato, “composto exclusivamente por entidades da sociedade civil para acompanhar as contas de governo”. Rollemberg falou em mudar as relações políticas do DF, acabando com o loteamento de cargos, o que chamou de “toma lá da cá”.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente