Gangue de policiais pega 57 anos por aplicar golpes em idosos

Foto/Arquivo Notibras

A juíza substituta da 3ª Vara Criminal de Brasília condenou 13 membros de uma organização criminosa que aplicava golpes em pessoas idosas, mediante clonagem de cartão, furtos de valores de banco e furto mediante fraude. Os acusados foram denunciados pelo Ministério Público do DF, como incursos, basicamente, em penas do Código Penal.

Entres os réus, o policial militar Adamastor Castro e Lino de Andrade Júnior e os ex-policiais Marcos Souza Dias e Luiz Cláudio Nogueira de Souza. Eles foram condenados às penas de 53 anos e 6 meses de reclusão; 13 anos de reclusão; e 10 anos e 6 meses de reclusão, respectivamente, além da perda do cargo de policial. Os demais réus foram sentenciados a penas que variam de 29 a 2 anos de reclusão, dependendo da participação que tinham nas operações do grupo.

Não se sabe ao certo quantas vítimas foram lesadas pelos criminosos, mas o Ministério Público apontou, pelo menos, 20 fatos na denúncia apresentada. As vítimas preferenciais eram pessoas idosas, portadoras de cartões bancários black ou platinum e os valores desviados giravam em torno de R$ 10 mil.

COMPARTILHE