Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Eleições 2014

Gilberto vê reeleição como milagre e imprensa vira alvo dos petistas na festa da vitória de Dilma



A TV Globo (‘que faz o povo de bobo’, gritaram em coro os petistas) e a revista Veja, que publicou as últimas denúncias de corrupção na Petrobras com suposto envolvimento da cúpula do PT, foram o principal alvo dos ataques de eleitores da presidente Dilma Rousseff, na festa da reeleição realizada em Brasília.

No evento em que Dilma saudou o povo brasileiro, agradecendo pela vitória contra Aécio Neves (PSDB), o deputado Rui Falcão, presidente do PT, foi ouvido incentivando os manifestantes a incluírem a Globo no alvo dos ataques.

Mais cedo, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, havia considerado “um milagre” a reeleição da presidente Dilma Rousseff diante do que considerou “golpes” contra a candidatura da petista. Com críticas à última edição da revista Veja, Carvalho disse que o PT derrotou pessoas que plantam o ódio no País.

“É um processo de conspiração permanente. Eu insisto, é um milagre nós termos ganhado essa eleição com todos esses golpes que nós sofremos nos últimos dias. É um milagre da maturidade do povo brasileiro que sabe distinguir entre aqueles que transmitem a informação e aqueles que plantam e semeiam o ódio”, disse o ministro, depois da cerimônia de vitória de Dilma no hotel Royal Tulip.

Para o ministro, Dilma não pegará um país dividido ou propenso a atravessar uma crise política. Carvalho disse ter certeza de que as denúncias atribuídas ao doleiro Alberto Youssef, divulgadas pela revista Veja, são falsas. De acordo com as informações veiculadas, Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento de um esquema de corrupção na Petrobras.

“Eu estou tão seguro que isso é falso que não tem crise prevista. Eu vivi 12 anos nos governos do PT; vivi oito anos colado no Lula, mais quatro anos com Dilma. O que esse bandido está falando e essa revista, que a nosso juízo envergonha a imprensa brasileira, não tem fundamento. Se for esse o nosso problema, não há problema para nós. A presidenta jamais soube, jamais compactuou e nem o presidente Lula. E quem fez erros na Petrobras será punido como todo mundo foi punido neste governo”, disse.

Aliviados com a vitória de Dilma, militantes petistas dispararam contra a imprensa durante a comemoração. O discurso de Dilma chegou a ser interrompido diversas vezes. “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”,  gritaram. Nesse momento, o presidente do PT, Rui Falcão, sussurrou para o público: “a Veja!”.

Para o ministro Gilberto Carvalho, a última capa da revista foi uma tentativa de “golpe midiático”, mas que isso não motivará o governo a fazer mudanças. “Todo mundo está muito revoltado, vocês viram aqui, mas a imprensa tem que continuar livre, continuar criticando o governo, muito. Mas isso aí não é imprensa, é comportamento de quem se transformou em panfletos eleitorais”, opinou. “Não vamos fazer nenhuma loucura e nós mostramos nesses anos o respeito pela liberdade de imprensa.”

O ministro disse que, “passado o susto”, o governo deve convidar a imprensa a fazer uma autocrítica sobre a cobertura da Presidência. “Da mesma forma que fazemos uma autocritica, precisamos convidar os veículos sérios para fazer uma avaliação se o comportamento foi adequado ou não.”

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente