Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Pernambuco

Prefeitura processará motorista que destruiu Ponte D’Uchôa



A Prefeitura do Recife (PCR) afirmou que entrará na quarta-feira (5) com uma medida judicial contra o condutor e a proprietária do veículo que destruiu a estação Ponte D’Uchôa, na Avenida Rui Barbosa, bairro das Graças, Zona Norte do Recife, em outubro do ano passado. A decisão foi tomada após uma nova reunião entre a Secretaria de Assuntos Jurídicos e os dois nesta terça (4), na qual o motorista e a mãe dele novamente disseram que não têm condições de arcar com os custos da reforma da estação.

A reforma, orçada em R$ 170 mil, foi iniciada no dia 24 de janeiro e a intervenção deve durar 90 dias. Mãe e filho foram informados da quantia no último dia 29 de janeiro, quando tentaram provar que não tinham condições financeiras para pagar o restauro, já que a dona do carro é funcionária da Secretaria de Saúde do Recife, enquanto o motorista é formado em direito, mas está desempregado.

O procurador judicial do Recife, Sílvio Lins, disse que a Procuradoria Judicial reunirá os documentos necessários para que o município receba a indenização. O acidente aconteceu na madrugada do dia 28 de outubro de 2013.

Toda a estrutura de ferro e alvenaria da estação, que tinha sido revitalizada em 2012, ficou comprometida. O motorista foi indiciado em um inquérito policial da Delegacia do Espinheiro pelos crimes de dirigir sob efeito do álcool e dano ao monumento público.

A Ponte D’Uchoa era a única estrutura do tipo no Brasil, ainda remanescente do período em que existiam as paradas de maxambombas, uma espécie de locomotiva pequena utilizada no transporte de passageiros no Recife até 1915.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente