Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


São Paulo

Governo atrasa pagamento de pensão a famílias de policiais



O governo de São Paulo não efetuou o pagamento de indenização a familiares de policiais militares assassinados por conta do exercício de sua função, mesmo que estivessem de folga. Segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo, de 80 nomes policiais assassinados em 2012, apenas oito tiveram o pagamento de indenização à família publicado no Diário Oficial.

De acordo com a publicação, em 2012, o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) se comprometeu a indenizar famílias de policiais e de agentes penitenciários assassinados. O seguro atendia apenas PMs em serviço ou em deslocamento entre suas casas e o trabalho e, por isso, o governo editou uma nova lei, em abril de 2013, para cobrir os demais casos, com um prêmio prometido de até R$ 200 mil.

Ao jornal, o governo de São Paulo se recusou a fornecer a quantidade de indenizações autorizadas desde janeiro de 2012, mas confirmou que, em seis casos específicos, não houve pagamento a familiares de policiais assassinados.

O governo de São Paulo afirmou que apura os casos, mas que as famílias devem protocolar um pedido. Segundo a administração do Estado, os familiares deveriam ser informados pela PM da necessidade de fazer a solicitação.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente