Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Grupo acerta morte de amigo no whatsapp. ‘Se pagar, dou pá de tiros’



Suspeitos de envolvimento no assassinato de um homem de 39 anos na capital de Mato Grosso do Sul, conversaram sobre o crime por um aplicativo de celular. É o que afirma a Delegacia Especializada de Homicídios, que já prendeu sete pessoas pelo homicídio, sendo que uma delas está em liberdade por determinação judicial.

O homicídio aconteceu no dia 13 de fevereiro de 2014, em Campo Grande. Vítima e suspeitos eram amigos, mas o grupo se dividiu e eles se tornaram rivais.

Quatro dos suspeitos foram presos no dia 5 de maio, data em que foram cumpridos seis mandados de prisão. Uma das pessoas presas é um rapaz de 24 anos. Com ele foi encontrado um revólver calibre 38 e munições de uso restrito. Segundo a polícia, a arma teria sido utilizada no homicídio. O jovem foi solto no dia 13 de maio por alvará judicial.

No dia 20 de maio foram presos mais três jovens, sendo que um deles aparece como remetente de ameaças e responsável pela imagem de arma de fogo compartilhada no grupo que conversou sobre o crime por um aplicativo de celular.

Um outro rapaz, de 23 anos, que foi preso pela Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico por tráfico de drogas, é apontado pela DEH como sendo a pessoa que fez os disparos que mataram a vítima. Ele foi indiciado pelo crime e é amigo dos demais presos.

Segundo a DEH, a Justiça autorizou a quebra de sigilo da vítima e dos investigados. O inquérito está em fase final de conclusão e não é descartado o envolvimento de outras pessoas. Ainda conforme a polícia, computadores e celulares dos suspeitos foram apreendidos. Nos telefones foram encontradas as conversas.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente