Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Rio

Justiça declara morte presumida do pedreiro Amarildo



A Justiça fluminense declarou nesta terça-feira a morte presumida do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido após ser levado para averiguação por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, no dia 14 de julho de 2013.

Em agosto de 2013, a Justiça havia negado, em primeira instância, pedido semelhante feito pela defesa dos familiares de Amarildo. Com o reconhecimento da morte do ajudante de pedreiro, sua família pode agilizar a análise dos pedidos de indenização por conta de seu assassinato.

Amarildo sumiu no dia 14 de julho deste ano, após ser levado por policiais militares para a UPP, a fim de prestar esclarecimentos. O comandante da unidade, major Edson dos Santos, afirmou que o pedreiro deixou a base caminhando e depois não foi mais visto. O sumiço do pedreiro ganhou notoriedade depois de virar tema das manifestações de rua, no Rio e em outras capitais, com a frase “Cadê Amarildo?” estampada em faixas e cartazes.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente