Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Automobilismo

Massa leva Williams ao pódio em 3º em dobradinha da Mercedes



Numa corrida marcada por dois erros do alemão Nico Rosberg, Lewis Hamilton voltou a vencer na temporada 2014 da Fórmula 1. O inglês largou na frente neste domingo (07), perdeu a liderança na primeira volta e contou com as falhas do companheiro de equipe para retomar a ponta. A prova também foi marcada pelo desempenho do brasileiro Felipe Massa, que terminou em terceiro e foi ao pódio pela primeira vez desde maio de 2013.

Dono da pole position, Hamilton começou mal e teve de fazer corrida de recuperação. A reação dele foi facilitada pelo desempenho de Rosberg, que passou reto duas vezes em uma chicane – a segunda foi exatamente o momento em que Hamilton voltou à liderança.

A última vitória de Hamilton havia sido no dia 6 de julho, no Grande Prêmio da Inglaterra. O inglês agora tem 216 pontos no Mundial de pilotos e está mais perto de Rosberg, que chegou a 238.

Aliás, a prova deste domingo marcou a primeira dobradinha da Mercedes desde o GP da Áustria, no dia 22 de junho. Naquela prova, Rosberg venceu e Hamilton foi segundo.

Outro jejum que foi interrompido neste domingo foi o de Massa no pódio. O brasileiro não conseguia um lugar entre os três primeiros desde o Grande Prêmio da Espanha, no dia 12 de maio de 2013.

Hamilton não foi o único a largar muito mal no Grande Prêmio da Itália. Ele e Bottas tiveram inícios ruins e perderam muitas posições na primeira volta. Em compensação, Kevin Magnussen, que tinha o quinto lugar no grid, saiu de lá para brigar pela ponta.

Bottas, aliás, caiu da terceira para a 11ª posição após a largada. Hamilton, que teve problema com o ERS, perdeu potência e se tornou o quarto.

No entanto, Hamilton conseguiu se recuperar rapidamente. A ascensão do piloto britânico deixou clara a força de Mercedes e Williams no rápido circuito de Monza.

Além da recuperação de Hamilton, o primeiro trecho da prova foi marcado pelo bom desempenho de Felipe Massa. O brasileiro ultrapassou Magnussen, chegou ao segundo posto e chegou a cravar a volta mais rápida da prova na primeira volta em que teve pista livre.

Até esse momento, Rosberg tinha vida tranquila. No entanto, o alemão cometeu um erro, passou direto em uma chicane e permitiu aproximação dos rivais. A essa altura, Hamilton já era o mais consistente na pista.

Hamilton foi diminuindo gradativamente a diferença, a ponto de ter ficado a pouco mais de um segundo de Rosberg. Aí, o alemão errou novamente, passou direto na chicane mais uma vez e permitiu que o britânico voltasse ao topo.

Fora da briga pela ponta, dois aspectos chamaram atenção nesse momento. Bottas fez corrida de recuperação incrível, chegando ao quinto lugar, e Alonso abandonou por problemas mecânicos. Como piloto da Ferrari, o espanhol jamais havia ficado fora do pódio no Grande Prêmio da Itália.

Alonso, aliás, não deixava de completar uma prova desde a primeira etapa da temporada 2013. O espanhol da Ferrari fez 29 GPs desde então, e completou 28 na zona de classificação. “O carro perdeu temperatura e deixou de funcionar”, explicou o piloto em entrevista à TV Globo.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente