Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Nível da água baixa nas represas e fornecimento pode escassear

Publicado

Foto/Imagem:


O nível crítico das represas dos sistemas Cantareira e Alto Tietê preocupa e já afeta o abastecimento de água em cidades como Guarulhos, Diadema e São Caetano do Sul. Municípios do interior do estado também sofrem com a falta de chuvas. A Companhia de Saneamento Básico (Sabesp) se reuniu na (7) com representantes das cidades da Grande São Paulo e fez um apelo para o incentivo à economia.

O encontro aconteceu na sede da Sabesp, a portas fechadas, com representantes de Diadema, São Caetano do Sul, Santo André, Mauá, Guarulhos e Mogi das Cruzes. As cidades são abastecidas pelos sistemas Cantareira e Alto Tietê. O Cantareira está, nesta sexta-feira, com 20,4% da capacidade, o pior nível dos últimos 84 anos. Exatamente um ano atrás, o volume era de 52%.

É do reservatório que vem a água para 10 milhões de moradores da Zona Norte, do Centro, de parte das zonas Leste e Oeste da capital paulista e de mais dez municípios da região metropolitana. Além de incentivar a economia, outras medidas são tomadas para evitar a falta d’água. A empresa Modclima diz que foi contratada pela Sabesp para fazer a indução de chuva no Cantareira.

Um avião vai soltar gotículas de água na base das nuvens. Essas gotas ganham volume e, quando estão pesadas o suficiente, acontece a chuva localizada. Segundo a Modclima, esse sistema faz chover de 5 a 40 milímetros. O único problema é que o tempo está tão seco que não tem nuvens o suficiente para serem bombardeadas de água pelo avião.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade