Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Onda de ataques aumenta e atinge até polícia catarinense



Um posto da Polícia Militar (PM) em Florianópolis foi o 11º alvo da onda de ataques que vêm ocorrendo desde a última sexta-feira (26) na capital de Santa Catarina e região metropolitana. Segundo o Centro de Comunicação da PM, por volta das 15h, o 4º Batalhão, no bairro do Itacuribi, próximo ao centro da capital catarinense, foi alvo de disparos. A Polícia Civil tenta identificar os autores.

Devido à série de ataques, a cúpula de segurança do estado se reuniu para analisar a situação. A principal linha de investigação considera que a ordem dos ataques tenha partido de dentro de presídios do estado, onde atua a facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC). Os ataques, inclusive à casa de policiais, pode ter sido motivado, segundo a Polícia Civil, à intensificação das ações no combate ao crime, com a morte de suspeitos em confrontos.

De acordo com a PM, na última sexta-feira (26), no município de São José, na região metropolitana de Florianópolis, três homens, sendo dois menores de idade, incendiaram um ônibus depois de render o motorista. No sábado, na cidade de Palhoça, dois homens queimaram um coletivo depois de mandarem cerca de 20 passageiros descerem do veículo. Eles, segundo a PM, disseram que o ataque era de responsabilidade PGC.

Ontem (28), houve ataques a tiros a um posto de gasolina, à casa de dois policiais militar e à guarida da Secretaria de Segurança Pública, todos no município de São José, também na região metropolitana da capital catarinense. No mesmo dia, conforme boletim da PM, um ônibus foi incendiado quando chegou ao ponto final, no bairro Serraria, também em São José. Cerca de dez suspeitos, três deles identificados pelo motorista, participaram da ação.

Ainda no domingo, dois homens em uma moto quebraram o vidro e arremessaram um coquetel molotov em chamas contra um microônibus, utilizado para transportar escolar, que estacionado em frente à casa do motorista, no município de Tijucas. O motorista conseguiu conter as chamas. De acordo com a polícia, os autores do crime abandonaram a moto e entraram em um carro vermelho.

No final da noite de ontem, no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis, três homens atearam fogo em outro ônibus depois de render o condutor. No município de Palhoça, homens em uma moto efetuaram cinco disparos contra uma base da PM, utilizada como ponto de apoio das guarnições.

Ivan Richard, ABr

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente