Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Operação Shaolin deve tirar Agnelo do Buriti e colocar na Papuda

Publicado

Foto/Imagem:


Agnelo Queiroz (PT) está politicamente morto. O longo velório se encerra neste domingo, 5 de outubro. O sepultamento será logo após a abertura das urnas que mostrarão os candidatos Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR) no segundo turno da eleição que definirá o próximo ocupante do Palácio do Buriti.

Foi assim, com um período curto e o emprego de algumas poucas dezenas de palavras, que um prócer petista definiu o fim da carreira do governador do Distrito Federal, após analisar vídeo postado no blog do jornalista Mino Pedrosa. Na imagem e no áudio, revelações bombásticas de Miguel Santos Souza, o operador de Agnelo no Ministério do Esporte.

Réu (e testemunha) no processo que levou à demissão de Orlando Silva, sucessor de Agnelo na Esplanada dos Ministérios, Miguel, em depoimento à Polícia Civil nas investigações da Operação Shaolin, mostra o caminho do desvio de recursos públicos para beneficiar Agnelo Queiroz e um restrito grupo de auxiliares próximos.

Em uma outra gravação, supostamente feita por determinação do delegado aposentado Laerte Bessa, o ‘homem-bomba’ da Operação Segundo Tempo revela ter sido assediado por pessoas ligadas a Agnelo Queiroz, que lhe ofereceram até 6 milhões de reais em troca do silêncio. Para depor, Miguel, que teria recusado o dinheiro do PT, pediu dinheiro suficiente para sair de Brasília por temer ser assassinado.

As gravações com Miguel Santos Souza, segundo Mino Pedrosa, foram anexadas ao processo contra Agnelo Queiroz que tramita no Superior Tribunal de Justiça. Embora do mesmo partido do governador, o informante que prevê a morte política de Agnelo avalia que a sentença condenatória deve sair antes mesmo do fim do mandato, no dia 31 de dezembro. A confirmar-se a sentença, o gabinete no Palácio do Buriti será trocado por uma cela na Papuda.

Felipe Meirelles

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade