Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Eleições 2014

Padilha desdenha Skaf e cia. E diz que adversário é apenas Alckmin



O candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, disse nesta terça-feira que seu único adversário na disputa é o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tenta a reeleição. As declarações foram dadas após evento com empresários no qual o ex-ministro da Saúde fez críticas à gestão tucana para o transporte público, por exemplo.

“A cidade de São Paulo não pode mais viver com 76 quilômetros de metrô”, disse. “Metrô tem que ser metropolitano e chegar até Guarulhos, Taboão da Serra”, continuou o candidato, que ainda propôs um modelo de Bilhete Único integrado para passageiros da Grande São Paulo.

Padilha também disse que aposta no modelo de concessões para impulsionar o desenvolvimento do Estado. “É o mesmo modelo de concessão que o governo federal adotou recentemente com os aeroportos, por exemplo. Queremos fazer aqui para destravar a expansão do metrô”, disse Padilha durante seminário organizado pelo Lide – Grupo de Líderes Empresariais.

Ainda sobre transportes, o petista afirmou que pretende investir na construção de hidrovias. “São Paulo, um gigante como esse, não pode continuar circulando sua carga apenas por rodovias.”

Após o seminário, em entrevista aos jornalistas, Padilha voltou a criticar o governo de Alckmin, dessa vez devido à crise de abastecimento de água pela qual passa o Estado. “Nós faremos em quatro anos as obras que em dez anos não foram feitas pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). São obras que aumentarão a oferta de água, para reduzir a dependência do sistema Cantareira”, disse. “Faltou planejamento”, completou.

Questionado sobre a baixa aprovação que enfrenta o governo de Fernando Haddad (PT) na Prefeitura de São Paulo, Padilha disse acreditar que sua campanha não será prejudicada. Pesquisa Datafolha divulgada em junho mostra Padilha com 3% das intenções de voto, atrás de Alckmin, que tem 44%, e Paulo Skaf (PMDB), que aparece com 21%.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente