Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Sequestrador da mulher de Simon acaba preso



A Polícia Civil do Rio Grande do Sul  prendeu um suspeito de participar do sequestro-relâmpago de Ivete Simon, mulher do senador gaúcho Pedro Simon (PMDB). Segundo a delegada Vandi Lemos Tatsch, responsável pelo caso, Marcos Pinto da Silva, 35 anos, era foragido do sistema prisional e tem longa ficha criminal.

“Nós já tínhamos a informação da localização, onde ele se encontrava, os locais que ele andava. Uma dupla da 8ª delegacia se deparou com ele na rua e foi feita a prisão no centro da cidade (Porto Alegre)”, diz a delegada, que afirma que os policiais estavam de campana esperando Silva.

Vandi afirma que o suspeito foi identificado após aparecer em vídeos de segurança sacando dinheiro com um cartão de Ivete. Outro suspeito pelo crime ainda não foi identificado e uma terceira pessoa é investigada, mas não está claro se ela participou do sequestro-relâmpago.

O crime ocorreu no dia 16 de junho, quando Ivete foi feita refém por cerca de 30 minutos e teve levados cartões, dinheiro e uma sacola de supermercado.

O assalto ocorreu na avenida Protásio Alves, próximo à Igreja São Sebastião. Ivete seguia sozinha em um Hyundai prata, quando, pouco antes das 22h, foi interceptada por dois homens encapuzados e armados. Ela estaria indo para casa, quando a família percebeu algo estranho e foi até a delegacia.

A polícia foi atrás do carro, identificado pelo rastreador. Meia hora depois de Ivete ter sido rendida e com a polícia já atrás, os ladrões abandonaram o veículo e mandaram que a mulher seguisse dirigindo. Para a delegada, provavelmente os assaltantes não sabiam quem era a vítima.

À época, a assessoria de imprensa do senador informou que ele e a mulher estavam bem e eram gratos pelo trabalho ágil da polícia no caso e pela ajuda da empresa responsável pelo seguro do carro da família, que auxiliou a polícia na localização da vítima.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente