Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Policial federal reage a assalto e mata o suspeito com tiro certeiro no peito



Um homem armado foi morto com um tiro no peito enquanto tentava roubar um carro no Setor Aeroporto, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, o dono do veículo, um policial federal, atingiu o suspeito quando ele tentou fugir no automóvel com uma menina de 5 anos, sobrinha do policial, que estava presa na cadeirinha.

O caso ocorreu na noite de segunda-feira (7). Além do policial e da criança, também estavam no automóvel a namorada e duas familiares dele que a polícia não soube informar quem são. Ele foi abordado quando deixava as familiares em casa.

“Enquanto essas duas mulheres entravam na residência, ele e a namorada retiravam as malas. O homem o abordou e pediu a chave para levar o carro. O policial disse que estava no contato, mas pediu para retirar a criança antes dele sair. O suspeito não aceitou e quando foi entrar no carro, acabou sendo baleado”, disse o delegado Francisco José Silva Costa Júnior, adjunto da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH).

Ao investigador, o policial alegou que agiu em legítima defesa. A arma que o suspeito utilizava era de brinquedo. Com ele também foram encontrados um cachimbo de crack e um touca ninja, o que, segundo a polícia, indica que ele já tenha cometido crimes na região.
“Não tivemos como puxar se ele tem passagens, pois ele não portava nenhum documento e nenhum parente ainda esteve no IML para liberar o corpo”, explica Júnior.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente