Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Posto sem controle; e brasiliense paga por gasolina mais cara



Os consumidores de combustíveis do Distrito Federal estão pagando mais caro pela gasolina e pelo álcool desde o início da semana. Segundo levantamento divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina no DF passou de R$ 3,072 para R$ 3,128 entre o início do mês e o último domingo (23). No mesmo período, o preço do etanol subiu de R$ 2,364 para R$ 2,685.

A pesquisa da ANP levou em conta preços de 80 postos de combustíveis do DF. O preço mínimo encontrado para a gasolina foi de R$ 3,09, e o máximo ficou em R$ 3,15. Para o etanol, o menor preço encontrado foi R$ 2,67, e o máximo R$ 2,699.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do Distrito Federal (Sindicombustíveis-DF), o reajuste é reflexo dos sucessivos aumentos de preços pelas distribuidoras de combustíveis, principalmente gasolina, nos produtos repassados aos postos. “No caso do DF, os postos têm recebido pequenos e gradativos aumentos nas faturas recebidas de suas respectivas distribuidoras, tornando inviável manter preços inalterados nas bombas de combustíveis. Os aumentos são gradativos e se repetem toda semana”, diz o presidente da entidade, José Carlos Ulhôa Fonseca, em nota.

O sindicato argumenta que o etanol hidratado, usado nos carros flex, teve aumento de aproximadamente R$ 0,30 (15,2%) desde dezembro de 2013, e o etanol anidro, que é misturado à gasolina, também teve aumento significativo, fazendo com que, segundo as distribuidoras, fosse necessária uma correção de valores aplicados aos postos de R$ 0,09 (3,53%).

Sabrina Craide, ABr
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente