Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Eleições 2014

PP vai apoiar Dilma mas libera as bancadas para as coligações regionais



O Partido Progressista (PP) anunciou nesta terça-feira que apoiará a reeleição da presidente Dilma Rousseff, apesar do presidente da legenda, senador Ciro Nogueira (PI), admitir durante o anúncio que há uma ala que não quer a aliança com o PT.

As bancadas estaduais foram liberadas para alianças que mais interessem à legenda. Um dos entraves é no Distrito Federal. Embora na base do governo petista de Agnelo Queiroz, a tendência é que o partido siga com as candidaturas de José Roberto Arruda (PR) ou Eliana Pedrosa (PPS).

O ex-governador Paulo Octávio, que deixou o poder, logo após a renúncia do titular José Roberto Arruda, comanda o PP em Brasília. Porém, há um clima de animosidade dos dois deputados distritais da legenda – Dr. Micjel e Paulo Roriz – com o PT.

No evento em que sacramentou o apoio a Dilma, o senador Ciro Nogueira disse sonhar com a unanimidade, mas admitiu as divisões internas como uma coisa natural que deve ser aceita.

“A grande maioria do nosso partido apoia sua reeleição. Tenho certeza que no dia 25 de junho vamos ampliar esse apoio”, afirmou o parlamentar em referência à data da convenção nacional do PP.

Em 2010, o PP, que já integra a gestão petista desde o segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comandando o Ministério das Cidades, não apoiou formalmente Dilma.

A petista agradeceu o apoio “prévio” da legenda. “Quero dizer que estou muito feliz de estar aqui e muito feliz com esse apoio, que eu chamaria de apoio prévio”, disse Dilma.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente