Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Rio

Professores estaduais do Rio de Janeiro decidem manter greve que já dura quase três meses



Os professores da rede estadual de educação do Rio de Janeiro decidiram hoje (24) em assembleia geral manter a greve da categoria, que já dura quase três meses. Eles reivindicam reposição salarial de 30%, retorno do calendário de pagamento no segundo dia útil do mês para aposentados e ativos, fim do parcelamento de salários, entre outras demandas.

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), cerca de duas mil pessoas participaram da assembleia, na Quadra da São Clemente, na Cidade Nova. Após a votação, centenas de professores caminharam até a sede da Secretaria Estadual de Educação do Rio (Seeduc), em Santo Cristo, no centro, onde fazem ato esta tarde.

Segundo uma das diretoras do Sepe, Rose Cipriano, a greve tem 70% de adesão. “O governo não vem se esforçando para cumprir a pauta de reivindicações da categoria. A proposta do governo é zero por cento de aumento para uma categoria que está desde 2014 sem ajuste”.

O sindicato aguarda nova audiência com secretário estadual de Educação, Wagner Victer, ainda nesta semana. A reportagem procurou a Seeduc sobre a continuidade da greve, mas o órgão ainda não se manifestou.

Além da greve, iniciada em 2 de março, mais de 60 escolas estaduais estão ocupadas por estudantes segundo a secretaria.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente