Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


PT gaúcho indica que é Temer por baixo dos panos e faz aposta em cima de trilhos

Publicado

Foto/Imagem:


Marta Nobre e Bartô Granja

Pimenta no olho dos outros, é refresco. A expressão, muito popular no Brasil e alhures, é usualmente empregada para identificar pessoas usam outras para fazer alguma coisa, mesmo sabendo dos riscos. Mais recentemente, também tem sido sinônimo de laranja – não aquela colhida em laranjal, mas a que se passa por fachada.

A pimenteira em questão floriu nas terras gaúchas. E, colhido, desembarcou em Brasília com o nome de Paulo Pimenta, deputado do PT. Vem a ser aquele que publicamente acusa Michel Temer de ser golpista. Mas, por baixo dos panos, tem feito coisa que até os mais moderados petistas ficariam escandalizados.

Pimenta – o deputado, não aquela que arde nos olhos dos outros – tem um grupo fiel encastelado na estrutura do Poder. Mais precisamente na área de infraestrutura. Se publicamente ele é adversário político, por baixo dos panos firma acordos para ficar sobre os trilhos.

O grupo do deputado Pimenta sente-se imperador, rei e presidente de estatais que decidem os projetos de logística do Governo Federal. Passam da Valec para a EPL – Empresa de Planejamento e Logística. As duas são vinculadas ao Ministério dos Transportes.

Os negócios desse grupo são arriscados. A principal orientação é no sentido de agilizar procedimentos licitatórios. Os preços costumeiramente fogem da realidade. São cifras astronômicas. A equipe é bastante conhecida do setor de construção pesada, em especial ferrovias e pontes.

Muitos dos apadrinhados de Pimenta fizeram graduação no Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), mestrado na Valec e chegaram à EPL com títulos de doutor nos negócios do setor.

Os nomes são muitos. Um exemplo é Marinez Chiele, especializada em áreas de licitações e contratos; tem amigos influentes em empreiteiras de grande porte. Outra conhecida das construtoras é a gerente de meio ambiental Juliana Karina Pereira Silva, também atuante no DNIT, inclusive com “excelente” desempenho na sua “seara”. Como se fosse uma irmã siamesa, não desgruda dela Aline Figueiredo Freitas.

Se o assunto é laranja, Karina levou com ela Gabriel Pimenta Gadea, afilhado político de Paulo Pimenta. Tem também o ex-presidente da Valec e da EPL, Josias Sampaio Cavalcante Júnior; trata-se de servidor de carreira da Agência Nacional de Transportes Terrestres, expert em pontes, ferrovias e rodovias. Como não gosta de trabalhar sozinho, Josias sempre contou com o assessoramento direto de Kelly Christine Vieira Varreto.

Moreira Franco, secretário especial de Parcerias Público Privadas e do Programa de Parcerias e Investimentos do governo Temer, mandou um recado ao ministro dos Transportes, Maurício Quintella: não vai aceitar que pimenta, ardida ou não, estrague a merenda (ou lanche) de um governo que já teve outros representantes retirados da Esplanada por velhos atos de suposta corrupção.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade