The Pop Game

Reality show não param de ocupar as nossas telinhas

Pedro Rocha

O número de reality shows com competições musicais na TV não para de aumentar. O mais novo, “The Pop Game”, estreia no Brasil pelo canal Lifetime neste domingo, 2. No comando, o renomado produtor norte-americano Timbaland, que fez bastante sucesso nos anos 2000 com parcerias com Madonna, Justin Timberlake e, principalmente, Nelly Furtado. Quem não lembra do hit “Promiscuous”, dos dois?

Nesse novo programa, Timbaland convoca cinco artistas jovens, entre 13 e 17 anos, que estarão com ele durante 10 semanas. São eles Ashlund Jade, Cravetay, Grant Landis, Ian Grey e Madysyn Rose.

A cada episódio, vários desafios mostram aos artistas e aos seus empresários um pouco mais sobre o mundo da música. Quem se der melhor a cada semana, acaba levando a vitória na competição. Para isso, Timbaland contou com a ajuda de nomes da música como JoJo, Macy Gray, Jordin Sparks e a própria Nelly Furtado.

A reportagem conversou com Timbaland sobre a estreia do novo programa no Brasil, durante uma coletiva de imprensa por telefone. No papo com os jornalistas, o produtor afirmou que o seu reality show é diferente das outras competições da TV, como “The Voice” e “American Idol”. “É um a um. Não é um bando de gente julgando um artista, apenas eu mesmo com cada um deles”, explica.

Com uma agenda sempre cheia, Timbaland tem seus motivos para dar uma pausa nas produções musicais e apostar em reality shows na TV – além de “The Pop Game”, ele estará também em “Boy Band”, da rede norte-americana ABC, um programa que, como o nome já indica, tem como objetivo reunir integrantes para um novo grupo pop masculino. “O que me interessa é o processo, eu vejo esses programas como uma forma de mostrar ao público como a música é feita.”

Com um faro para novos talentos, o dono do hit “The Way I Are” diz se dar bem com os jovens. “Eu me dou muito bem com as crianças e torço muito para elas se darem bem.” Segundo o produtor, as poucas 10 semanas que teve com os cinco participantes foram bem produtivas, no fim das contas. “Fizemos um ótimo trabalho.”

Apesar da intensidade dos desafios, Timbaland não vê o seu trabalho no programa como o de um técnico ou treinador. “Não é um treinamento, é uma preparação”, acredita. “Você não pode treinar um talento, eu quero que eles sejam eles, eu só ajudo com minha expertise.” Para o reality “Boy Band”, ele já chegou a se definir como um arquiteto, em vez de um treinador.

Por conta disso, ele rejeita totalmente a caracterização do programa como uma procura por novos talentos. “Não é um busca”, se limita a dizer a cada vez que é questionado sobre o que procura em novos talentos.

Timbaland já venceu dois prêmios Grammy como produtor – um deles pelo hit “SexyBack”, de Justin Timberlake – e dois como compositor – um por “Drunk In Love”, de Beyoncé. Apesar da longa carreira, ele afirma não se ver como um conselheiro para os participantes do programa. “Eu não dei conselhos para eles, foi tudo preto no branco. Nós trabalhamos juntos”, garante.

Alguns dos artistas da competição já faziam sucesso na internet. Para Timbaland, o meio virtual é válido para novos artistas divulgarem seus trabalhos, mas é necessário algo a mais. “O que o programa faz é preparar as crianças para a vida real, fora das redes sociais.”

O produtor fez carreira lançando artistas entre os anos 1990 e 2000, antes da popularização da internet e do surgimento de plataformas de vídeo gratuitas online. Questionado se os novos tempos são mais desafiadores, ele diz acreditar que não. “Para mim é mais sobre oportunidade”, explica. “Temos muito mais talentos despontando por aí e cabe a nós, produtores, ajudá-los a se tornar quem eles querem ser.”

Mesmo lidando com artistas iniciantes, o produtor não os trata de maneira diferente dos já consagrados. “Antes de ser profissional, vocês têm que começar de algum lugar”, diz. “Não há diferença em trabalhar com crianças ou artistas mais velhos, a música é um sentimento, é meio que a mesma coisa.”

Apesar de só estrear no Brasil neste domingo, 2, o programa já teve sua primeira temporada exibida nos EUA. Segundo Timbaland, ele já está pensando e planejando um segundo ano do reality show, ainda não confirmado oficialmente por ele ou pela Lifetime.

COMPARTILHE