Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mulher

Rímel ajuda na beleza, mas faz um mal danado



Beka Andrade, Edição

Mulheres devem ter cuidado redobrado com a saúde dos olhos. Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que elas representam dois terços dos indivíduos cegos no mundo e além disso, são mais suscetíveis a algumas doenças oculares. Características biológicas, sociais e culturais são as principais justificativas para a questão.

Um dos fatores biológicos que explicam a suscetibilidade delas a problemas como o olho seco – distúrbio relacionado à deficiência da produção de lágrimas -, são as alterações de hormônios.

“Desequilíbrio hormonal é algo mais frequente entre as mulheres, principalmente por conta da menstruação, menopausa e gravidez. Isto pode afetar a produção de lágrimas e desenvolver o olho seco”, explica Thaís Saraiva, oftalmologista do Visão Institutos Oftalmológicos, em Brasília.

Em geral, as mulheres são mais vaidosas e preferem lentes de contato a óculos de grau. Acontece que o uso indevido pode causar complicações. A médica alerta para a importância dos cuidados com higiene ao colocá-las e retirá-las, além da escolha adequada do produto. “É importante comprar as lentes de um oftalmologista, pois são mais seguras”, pondera.

O mal uso de rímel, delineador, lápis e sombra, itens que estão em contato direto com os olhos, também podem causar problemas como conjuntivite e blefarite – inflamação nas pálpebras. A médica explica o risco de estes cosméticos ficarem em contato com a glândula de Meibômius – responsável pela produção de lágrimas.

“Se houver entupimento da glândula, podem surgir complicações como o terçol. Além de escolher maquiagens com o selo de aprovação médico, é preciso saber usá-las e saber retirá-las também”, alerta.

A combinação entre o cigarro e o anticoncepcional pode potencializar a coagulação sanguínea e abrir portas para problemas vasculares e até mesmo trombose. “A retina possui micro vascularizações e ali podem surgir trombos” explica a médica do Visão.

As grávidas também estão mais vulneráveis a alterações na visão. Durante o período da gravidez, alguns sintomas como mudanças no grau, olho seco, inchaço nas pálpebras e maior sensibilidade à luz são comuns. Thaís reforça que as alterações costumam ser passageiras, o que não exige um tratamento durante os nove meses da futura mamãe.

O controle de doenças como diabetes e pressão alta, é muito importante para a saúde ocular. “O uso de óculos de sol é mais do que uma questão estética, pois ajuda a prevenir patologias da retina, como doença macular”, finaliza a médica.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente