Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Sartori parcela salário e servidor gaúcho quer ver o governador na prisão



O governo do Rio Grande do Sul oficializou o parcelamento dos salários de servidores públicos nesta sexta-feira. Foi depositado o valor de R$ 2.150,00. Um novo pagamento de R$ 1 mil está previsto para até o próximo dia 13 e o restante até o dia 25.

Logo depois do anúncio policiais prometeram não sair às ruas e greves de outras categorias começam a ser deflagradas a partir de segunda-feira, além de um pedido de prisão e sequestro de bens do governador José Ivo Sartori, feito pela Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), que representa policiais militares gaúchos.

O anúncio foi feito pelo secretário da Fazenda Giovani Feltes (sem a presença do governador José Ivo Sartori) que justificou que o pagamento ocre por falta de “materialidade”, em um governo que acumula um déficit de R$ 360 milhões. De acordo com ele, existe a possibilidade de que os repasses da União para o Estado sejam prejudicados por conta de atrasos no pagamento da dívida estadual com o governo federal.

“É possível que haja bloqueios neste mês…”, afirmou completando que a disposição inicial é “pagar a folha para depois pensarmos em pagar a dívida com a União, mas torcemos para que que não haja bloqueios”, afirmou.

No entanto, ele afirmou que as datas apresentadas para o parcelamento 13 e 25 de agosto são limites, o que significa que o pagamento pode ser antecipado, afirmou, citando o exemplo de outros atrasos que foram pagos antes do prazo previsto.

“Não dá para dizer com precisão a data. Agora se observarmos o que foi explanado, colocamos datas limites e o pagamento a ser complementado na parcela do dia 13 pode ocorrer no dia 11, 12… Deus queira, talvez antes. O mesmo dar-se-á no dia 25”, disse o secretário pedindo a ajuda divina e utilizando uma conjugação verbal incomum.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente