Caos na UTI

Saúde suja com o dinheiro e lavanderia suspende serviços

Foto: Agência Brasília
Pedro Nascimento

O que estava ruim ficou pior. Contratada para lavagem de roupa hospitalar nos hospitais de Base, do Gama e de Sobradinho, a Lavebras protocolou na tarde da última terça-feira (14), junto à Secretaria de Saúde do Distrito Federal, uma notificação extrajudicial informando que, dado o não pagamento por prazo maior que 90 dias, iniciaria um processo de paralisação parcial de seus serviços.

Desde o início do contrato, assinado em julho passado, há 11 faturas emitidas pela empresa em aberto, que segunda a empresa totaliza R$ 616.697,85. Do montante, três faturas, no valor total de R$ 87.039,39, estão sem pagamento há mais de 90 dias.

Assim, a Lavebras solicitou um posicionamento do GDF quanto a estas três faturas dentro do prazo de 24 horas. Com o fim do prazo, a empresa não recebeu qualquer manifestação da Secretaria de Saúde do DF.

Por isso, a empresa comunicou por meio de nota que paralisará parte dos serviços já a partir desta quinta-feira (16). A continuar sem resposta, a empresa paralisará completamente a lavagem nos três hospitais a partir da próxima segunda-feira (20).

Até o fechamento da matéria, a assessoria do GDF não se pronunciou sobre o caso.

COMPARTILHE