Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Se Agnelo, o pior de todos, é candidato, por que não Eduardo?



Depois que o governador Eduardo Campos e a ex-senadora Marina Silva foram acusados de traição no plenário da Câmara Legislativa pelo deputado Chico Vigilante (PT), durante sessão ordinária desta quarta-feira (19),  a deputada Celina Leão (PDT) defendeu os representantes do PSB e da Rede, dizendo que o fato de ambos  terem pertencido a um lado político, não impede que em outro momento eles opinem  de forma diferente.

“Admira-me o presidente Lula atacar o Fernando Collor que faz parte da sua base, se ele é tão desqualificado a ponto de ser atacado, por que serve para fazer parte da base do governo do PT? É o sujo falando do mal lavado. Política é feita de convergências, de novas opiniões e rumos”, observou.

– Se o pior governador do Brasil (numa referência a Agnelo Queiroz) pode ser candidato à reeleição, por que o melhor governador não pode ser candidato a presidência  da República?, completou Celina.

Celina ainda destacou, que ninguém pode ficar refém de nenhum grupo, porque isso seria  ditadura.

– O governador Eduardo Campos tem sim o direito de mudar de opinião, tanto ele, quanto a senadora Marina. Eles podem  caminhar junto com qualquer grupo político. O que não  pode é ser desonesto, fechar os olhos para a corrupção e admitir o erro. A aliança PT/PMDB no DF, por exemplo, durante anos jamais seria cogitada como algo possível e no entanto, hoje estão caminhando juntos. Vivemos em um país democrático mudar de rumos  faz parte da democracia que rege esse país e esse recado claramente será dado nas urnas, rebateu Celina a acusação de Chico Vigilante.

 

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente