Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


São Paulo

Servidores vão responder a processo por formação de cartel



Não apenas as empresas acusadas de formação de cartel em licitações de trens devem ser réus na ação judicial do governo paulista, segundo o Ministério Público Estadual. A Promotoria quer que funcionários públicos e ex-servidores suspeitos de receberem propinas para favorecer as companhias também sejam incluídos no processo, que já foi iniciado pela administração de Geraldo Alckmin (PSDB).

A ação de Alckmin para pedir indenização pelos prejuízos causados pelo cartel é “incorreta”, na avaliação dos promotores José Carlos Blat e Silvio Marques. Eles afirmam em petição à 4ª Vara da Fazenda Pública da capital que o governador não aguardou a conclusão das investigações do caso.

De acordo com os promotores, apurações do Ministério Público e reportagens indicam que funcionários públicos, servidores e lobistas participaram das fraudes – e esses suspeitos também devem ser processados e condenados a ressarcir os cofres públicos.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente