Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Tempestade destelha 1 mil 500 casas no Paraná e deixa 6 mil 800 pessoas ao relento



Uma tempestade de granizo atingiu 13 cidades do Paraná nesta terça-feira (8). De acordo com dados da Defesa Civil, cerca de 1.500 casas ficaram destelhadas e 6.800 pessoas foram afetadas, ficando ao relento.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os ventos chegaram a 113 km/h. Já em Foz, o vendaval atingiu 75 km/h. A região mais atingida foi a oeste do Estado. A Prefeitura de Foz do Iguaçu decretou estado de emergência.

No município de Goioxim, região sudoeste, um terço da população foi atingida. O granizo danificou 300 casas. Além dos prejuízos materiais, o temporal deixou seis pessoas feridas e duas delas estão internadas no hospital de Francisco Beltrão.

Houve registro de danos nas cidades de Planalto, Marechal Cândido Rondon, Foz do Iguaçu, Céu Azul, Maripá, Missal, Guaíra, Matelândia e Santa Tereza do Oeste.

Em Foz do Iguaçu, o Corpo de Bombeiros está atendendo a população com a distribuição de lonas e a Prefeitura montou um abrigo para quem teve a casa destruída em duas escolas municipais. O prefeito Reni Pereira disse que já pediu apoio do Governo do Estado e que deve aguardar um levantamento oficial do número de atingidos para poder calcular os estragos causados pela chuva.

O Serviço de Meteorologia do Paraná (Simepar) alerta que a ocorrência das chuvas deve continuar durante toda a semana. O instituto diz ainda que uma nova frente fria deve chegar à Região Sul do Brasil.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente