Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Rio

Justiça decide que manifestantes vão responder em liberdade



Os desembargadores da 7ª Câmara Criminal decidiram no início da tarde desta terça-feira (12) manter a liberdade dos 21 ativistas, entre eles a Elisa Quadros, a Sininho, e dos acusados pela morte do cinegrafista Santiago Andrade, Caio Silva de Souza e Fábio Raposo. No entanto, os rapazes permanecerão presos.

Porém, foi decidido pelos desembargadores que os ativistas estão proibidos de participarem de manifestações, além de não poderem sair da Comarca sem avisar a Justiça e também não podem deixar o País. Eles também terão que se apresentar ao Juízo.

Segundo a desembargadora Márcia Perrini, as pessoas têm o direito se manifestar, mas não podem atrapalhar o restante da sociedade. Já o procurador do Ministério Público, Francisco Eduardo Nabuco, defendeu a manutenção da liberdade dos ativistas. Ele afirmou que os ativistas fizeram chocou as pessoas, mas o que a PM faz revolta o mundo. A revolta é legítima, equivocado é o método. Os manifestantes reagiram a ação covarde da PM.

O advogado José Carlos Tórtima, que defende o professor André Sanchez Basséres, disse que vai recorrer da decisão: “Não há menor necessidade. O meu cliente não precisa dessas medidas impostas”.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente