Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Vasco vence numa boa e encerra jejum após quatro empates

Publicado

Foto/Imagem:


Após quatro empates consecutivos, o Vasco novamente jogou mal, não se portou como grande mas, ao menos, reencontrou o caminho das vitórias e bateu o Boa Esporte, nesta terça-feira, por 2 a 0, com gols de Edmilson e Dakson. O resultado levou a equipe ao nono lugar na tabela.

Quando a bola rolou em Varginha (MG), parecia que o Cruzmaltino iria deslanchar. Partindo para cima, o time chegou próximo de abrir o placar logo aos 2 minutos, quando Diego Renan recebeu em boa condição após contra-ataque, ajeitou para o pé direito e soltou a bomba. A bola passou próxima ao gol.

Cinco minutos depois, o Vasco chegou na pressão em cruzamentos que a defesa mineira teve dificuldades para afastar. O início animador, porém, foi apenas uma doce ilusão para o torcedor.

Passados os dez primeiros minutos, a equipe voltou a ser a mesma dos últimos quatro empates consecutivos: sonolenta, sem criatividade e ofensividade. Com o Boa Esporte no mesmo clima, o jogo foi tomado pela mediocridade, com os dois times proporcionando lances bisonhos de passes errados e chutes para bem longe.

No segundo tempo, o Vasco aumentou seu ímpeto ofensivo, mas continuava lhe faltando criatividade e jogadas.

A prova da desorganização do time ficou evidente já que, aos 5 e aos 11 minutos, quem levou certo perigo ao gol do Boa foi o zagueiro Rodrigo. A primeira num cabeceio e a segunda em violenta cobrança de falta.

Vendo que o time pouco produzia, com Fabricio, um homem de contenção, por diversas vezes fazendo a função de armador, o técnico Adilson Batista promoveu mudanças e colocou o meia Dakson e o atacante Yago.

Após sofrer um grande susto, quando, aos 30, Malaquias deixou a bola passar a sua frente, já com o goleiro Diogo Silva batido, o Vasco, meio que na base do “vamos que vamos”,  conseguiu chegar ao seu gol salvador dois minutos depois, em grande jogada individual do lateral Diego Renan, que driblou dois, chutou, o goleiro Leandro espalmou e Edmilson, no rebote, empurrou para a rede.

Principalmente por estar jogando mal, o resultado ainda era perigoso, e se tornou mais ainda quando Fabio Junior, aos 38, perdeu chance clara em grande defesa de Diogo Silva.

Aos 39, para aliviar os corações cruzmaltinos, Dakson, que injustamente é pouco aproveitado, fez bela jogada individual e chutou cruzado, rasteiro, no canto direito de Leandro, para fechar o caixão do Boa Esporte e espantar um pouco a crise em São Januário.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade