Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Volta a crescer número de acidentes com mortes no trânsito

Publicado

Foto/Imagem:


De janeiro até 20 de julho deste ano, foram registrados 209 acidentes com mortes no Distrito Federal, segundo levantamento feito pelo Detran. O número reverte uma tendência de queda que se repetia há três anos. Foram 241 acidentes com mortes em 2011, 210 em 2012 e 189 em 2013.

O número de vítimas também teve aumento. De janeiro a até o dia 20 de julho, o número de mortos aumentou 10,2% em relação ao mesmo período de 2013 – foram 216 no ano passado, contra 238 neste ano. Desse total, 51 mortos eram motociclistas e 11, ciclistas.

As vias mais perigosas do DF, segundo o levantamento, são a DF-001, com 22 vítimas fatais até 20 de julho, a BR-020, com 12 vítimas fatais, e a Avenida Alagados, em Santa Maria, que só neste ano já registrou quatro mortes.

O levantamento também aponta que a maior parte dos acidentes acontece entre 18h e 0h (38% dos casos).

Para o especialista em trânsito Paulo César Marques, apesar de os números do DF estarem dentro do limite aceitável pela Organização das Nações Unidas, ainda há muito o que melhorar.

Ele sugere mais fiscalização e a redução da velocidade nas vias. “Se a gente reduzir a velocidade máxima em toda a cidade a 60 km/h, a perda de tempo é minima. No entanto, aumenta e muito a  segurança de toda a população”, afirmou.

Sobre a DF-001, o DER informou que a pista será restaurada, mas não deu uma data para o início das obras. Em relação à BR-020, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou que mantém redutores de velocidade e passarelas para evitar acidentes e que vai implantar mais sinalização horizontal e vertical.

O Detran afirmou que tem reforçado a sinalização na Avenida Alagados para evitar acidentes.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade